Noticias

Morre monsenhor Epitácio Cardoso acusado de desvios na Diocese de Formosa (GO)

O religioso era um dos acusados no escândalo nas paróquias de Formosa e morreu em 28/3

Monsenhor Epitácio Cardoso era um dos investigados na Operação Caifás que apura ainda possíveis desvios milionários na Igreja Católica do município de Formosa, que fica há menos de 80 km do Distrito Federal.

O Vigário-geral da cidade morreu no dia 28, penúltima quinta-feira. Ele já se encontrava debilitado por conta de complicações neurológicas e, mesmo na UTI de um hospital, não resistiu e acabou falecendo. Cabe lembrar que, segundo o jornal ‘O Popular’, o monsenhor iria depois ao lado de outros colegas de igreja no dia seguinte, na sexta (29). O depoimento dos demais será adiado.

Advogado associa morte ao processo

A defesa dos 11 acusados de desviar dinheiro da igreja, segundo acusação do MPGO, Ministério Público de Goiás, emitiu nota associando a morte do religiosa ao achaque imposto pela Justiça a quem consideram inocentes. eles alegam ter: “a firme convicção de que as injustiças e as misérias do processo penal também causam mortes diretas”. O grupo de defensores completa o comunicado ressaltando os 50 anos de dedicação do monsenhor à igreja.

Operação Caifás

Os desvios teriam começado no ano de 2015, e o MP começou as investigações. A maior problema eram as despesas da casa episcopal de Formosa, residência oficial do bispo. De uma hora para outra, os gastos que eram de R$ 5 mil passaram para R$ 35 mil. Tudo aconteceu quando o Dom José Ronaldo assumiu o posto maior.

O homem acabou desistindo o cargo maior, depois que as acusações surgiram. Aliás, tudo começou com uma denúncia anônima de fiéis insatisfeitos com os rumos que a igreja estava tomando dentro do município de Formosa, que é conhecido por sua religiosidade.

 

Tags

Hugo Reis

Pós graduado em jornalismo tenho mais de 5 mil artigos publicados na internet. Experiência em vários sites de notícias brasileiros. Morador de Formosa/GO, decidi criar o F7 para retratar a verdade nua e crua da cidade. Contato: hugo.reis@f7news.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close