Noticias
Trend

Justiça determina bloqueio bens de empresários investigados em Formosa (GO)

Após uma investigação do MP/GO suspeitos tiveram as contas e bens bloqueados por suspeita de fraude em licitações.

O Ministério Público solicitou o bloqueio de quase R$ 3 milhões das contas e bens de suspeitos de fraudar licitações públicos na cidade de Formosa (GO). O Tribunal de Justiça do estado acatou o pedido do MP, nesta terça (2) e decidiu efetuar o bloqueio nos bens dos empresários André Luiz Gontijo de Souza e Vanessa Maris Araújo Fernandes, e do ex-secretário de obras da cidade de Formosa (GO), Jorge Saad.

Os três estão sendo investigados e são suspeitos de participação de uma quadrilha que frauda licitações no município. A suspeita ainda é que eles adotem a prática de falsidade ideológica e o uso de documentos falsos para encobrir a atividade criminosa do bando. A cidade de Formosa é limítrofe ao Distrito Federal.

A ação de improbidade administrativa foi desencadeada em 2017, após o MP efetivar o processo. A ação civil demonstrou, segundo a promotoria, os desmandos e fraudes no município goiano.

Empresários estavam presos

Na última semana, os empresários envolvidos no esquema conseguiram ficar liberdade por meio de um habeas corpus. Eles tinham um mandado de prisão preventiva que nem mesmo foi efetivado. Ainda não há data para o julgamento dos suspeitos. 
Segundo o Correio Braziliense, a defesa de um dos empresários revelou que o segredo de justiça impede que se fale sobre o caso e que só vai se manifestar nos autos, ou quando tiver acesso ao inteiro teor da ação.
Tags

Hugo Reis

Pós graduado em jornalismo tenho mais de 5 mil artigos publicados na internet. Experiência em vários sites de notícias brasileiros. Morador de Formosa/GO, decidi criar o F7 para retratar a verdade nua e crua da cidade. Contato: hugo.reis@f7news.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close